Filhos do Auroque

No início, eram feras. Bestas possantes, de cornos afiados e uma força assustadora. A sua figura foi gravada, pelo homem pré-histórico, até, nas rochas do Vale do Côa. Nesses tempos, muitos acreditavam que a sua força descomunal só podia ter uma origem divina. As raças autóctones que ainda sobrevivem nas planícies e montanhas portuguesas são testemunhos vivos de uma herança natural e rural única. O regresso do grande auroque pode estar para breve, graças a um ambicioso e controverso projecto científico europeu. E, quando isso suceder, um dos contributos genéticos mais importantes será de uma das nossas raças autóctones.

 

Autor: Paulo Caetano, Joaquim Pedro Ferreira e Catarina Ginja

Páginas: 192

Coleção: Fora de Colecção

ISBN: 978-972-53-536-2

PVP: 27,50 | Preço site: 24,75

Encadernação: Capa dura

Formato: 26cmX28,5cm

Data de edição: 11-2013

LER

COMPRAR

 

Post Your Comment Here

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *