A

Alastair Campbell

Nasceu em Yorkshire, em 1957. Estudou Línguas e Literaturas Modernas, em Cambridge, e começou a sua carreira no Jornalismo. Quando Tony Blair se tornou presidente do Partido Trabalhista, convidou-o para ser seu secretário de imprensa. Mais tarde foi seu porta-voz oficial e depois director de comunicação e estratégia, tendo trabalhado com Blair entre 1994-2003. Actualmente, é presidente da Leukaemia Research, e dedica-se à escrita.

Alex Abella

É um escritor e jornalista americano. Nasceu em Cuba, em 1950, mas a família abandonou o país em 1961, por ocasião do incidente da Baía dos Porcos e instalou-se em Nova Iorque. Estudou na Universidade de Columbia com uma bolsa Pulitzer. Tem-se distinguido na ficção, com quatro romances já publicados e no ensaio. Nesta área, uma das suas mais notáveis obras é justamente Os Soldados da Sombra (Bizâncio) sobre a influente RAND corporation.

Alison Taylor

É uma escritora e editora que vive em Londres. Especialista em moda, artes e estilos de vida, trabalhou quatro anos para a Elle, colabora regularmente com a Harper’s Bazaar, The Guardian e com o NET-A-PORTER.COM. O seu livro, Diário de Uma Ainda Solteira (Bizâncio), teve um imenso êxito.

Alison dá ainda aulas de jornalismo no College of Fashion em Londres e na universidade de Licoln.

Allan e Barbara Pease

são autores consagrados no campo das relações humanas. Publicaram um total de 16 bestsellers que inspiraram nove séries televisivas, duas peças de teatro e um filme, atingindo já uma audiência de 100 milhões de espectadores. Têm seis filhos e sete netos e residem alternadamente entre a Austrália e o Reino Unido

Álvaro de Vasconcelos

dirige projectos sobre as transi­ções democráticas no Arab Reform Initiative. Foi diretor do Instituto de Estudos de Segurança da União Euro­peia entre 2007 e 2012.

Opositor do Estado Novo, e da guerra colonial portu­guesa, viveu no exílio, em Paris, entre 1969 e 1974. Re­gressou a Portugal depois do 25 de Abril participando no projecto de transição para a democracia.

Em 1980 fundou, juntamente com a sua mulher, Maria do Rosário de Moraes Vaz, o Instituto de Estudos Estra­tégicos, que dirigiu até 2007.

Colunista regular da imprensa portuguesa, e interna­cional, é autor e co-autor de inúmeros livros, artigos e relatórios particularmente em temas de política exter­na, segurança europeia e relações euro mediterrânicas, entre outros.

É Cavaleiro da Legião de Honra (França) e Comenda­dor da Ordem do Rio Branco (Brasil).

Alvin Plantiga

É um dos mais importantes filósofos da religião contemporâneos. Defende a legitimidade da crença sem provas e tem publicado trabalhos nas áreas da metafísica e da teoria do conhecimento.

Amadeu Lopes Sabino

Nasceu em Elvas, em 1943.

É ficcionista e ensaísta. Licenciado em Direito, jornalista, advogado, funcionário internacional, a sua obra literária caracteriza-se, segundo Eduardo Lourenço, por uma evocação da vivência no estrangeiro, «amarga como muitas, mas, como poucas, libertadora.»

Ana Benavente

Fez toda a sua formação académica na Suíça onde se doutorou em 1985, em Ciências da Educação pela Universidade de Genebra. Investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, na área da Educação, depois de vários anos ligada à formação de professores na Faculdade de Ciências de Lisboa. Aposentou-se em 2009. Conduziu projetos de investigação-acção e vários estudos sobre exclusão escolar e coordenou o primeiro Estudo Nacional de Literacia. Vice-presidente (eleita pela Europa) do Conselho Geral do BIE (Bureau International de I’Education), UNESCO, Genève (2001-2005). Membro do Comité do CERI (Centre pour la recherche et l’innovation) da OCDE (1996-2002). Deputada à Assembleia da República (1995-2005). Foi Secretária de Estado da Educação (1995-2001), nos XIII e XIV governos constitucionais. Com uma vasta obra publicada e centenas de participações em colóquios, conferências e congressos, nacionais e internacionais. Actualmente, prossegue actividades de consultoria internacional e é professora na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, nos cursos de mestrado e doutoramento.

Aniceto Afonso

Coronel de Artilharia reformado, participou no Movimento dos Capitães e foi membro da Comissão Coordenadora do MFA em Moçambique, 1974-1975. É membro da Comissão Portuguesa de História Militar e investigador do Insti­tuto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa. É Mestre em História Contemporânea Portuguesa, desde 1990.

Anna Claybourne

Há mais de 20 anos é autora de livros infantis, primeiro como empregada da Usborne e agora como freelance. Escreve principalmente livros de Não-ficção, em geral de temas de ciência. Vive e trabalha a partir de Edimburgo, onde reside com a família, e além da escrita gosta de costura, de campismo e de tocar trombone.

António Barreto

Nasceu no Porto e passou a infância em Vila Real onde residiu até concluir o ensino secundário. No início dos anos 60 abandonou o curso de Direito, na universidade de Coimbra, e exilou-se na Suíça, em Genebra. Aqui faria a licenciatura em Economia Social. Foi assistente da Universidade de Genebra até 1970, passando então a dedicar-se à investigação no Instituto de Pesquisa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Social. Em 1974 regressou a Portugal e voltaria a Genebra em 1985 para apresentar o seu doutoramento em Sociologia. Em Portugal trabalharia no Gabinete de Estudos Rurais da Universidade Católica e em 1982 ingressaria no ICS, onde se jubilou em 2009. Foi deputado à Assembleia Constituinte a partir de 1975. Integrou o VI Governo provisório, como Secretário de Estado do Comércio Externo e o I Governo Constitucional, primeiro como Ministro do Comércio e Turismo e posteriormente como Ministro da Agricultura e Pescas. Autor de vasta bibliografia, dedicou a sua investigação aos temas da emigração, do socialismo e da reforma agrária, evolução da sociedade portuguesa, indicadores sociais, justiça, regionalização, entre muitos outros. Na televisão, assinou a série de documentários Portugal, um retrato social, realizada por Joana Pontes (RTP 2006) e dedicou-se ao comentário político em Regra do Jogo na SIC Notícias. Foi cronista do jornal Público e actualmente, escreve no Diário de Notícias uma coluna semanal ao domingo.

Artur Portela

É autor de livros de ficção, de volumes de crónicas e de trabalhos científicos, estes ligados à sua formação de base, em História. Fundou e dirigiu vários jornais. Num deles, reintroduziu, em período aceso e revolucionário, fotomontagens consideradas políticas. Num outro, lançou um conjunto de entrevistas imaginárias.

Foi colunista, cronista e entrevistador, distinguindo-se também na rádio e na televisão.

Muitas das suas ficções são para as bandas de um festivo fantástico e satírico.

Como as suas séries de livros Feira das Vaidades (tendo o primeiro volume sido apreendido pela PIDE), A Funda (havendo o terceiro sido apreendido pela DGS, com direito a um processo com uma acusação politicamente tremendista que o 25 de Abril fechou) e O Regresso do Conde de Abranhos. Tal como os romances A Manobra de Valsalva, António Portugal, As Viúvas de São Bento e A Guerra da Meseta.

Faz questão de sublinhar que todas as semelhanças das suas personagens e histórias com a realidade e figuras reais são coincidências absolutas.

Vive (e escreve), há dezenas de anos, junto do mar.

Obras do Autor:

A Galáxia de Bill Gates

A Cidade da Saúde

www.arturportela.com